Como virar vegetariano? Veja os primeiros passos!

Se você chegou até aqui, é porque já deve ter descoberto todas as atrocidades que o consumo de carne causa no nosso planeta e aos animais, não é mesmo? Desmatamento, desperdício de água, contaminação do solo e da atmosfera, crueldade com os animais, entre outros fatores.

Eu sei que essa decisão não é fácil, eu já estive em seu lugar. Nós somos criados carnívoros e comemos esses “alimentos” desde muito novos até a vida adulta. Mas pode ter certeza, virar vegetariano é uma decisão muito honrada e estou extremamente feliz em passar algumas dicas para que você consiga fazer essa transição de uma maneira natural.

Pronto para descobrir como virar vegetariano e ajudar o planeta a sobreviver um pouco mais? Então vamos lá!

1. Assista documentários e filmes sobre o assunto

Como é uma mudança de um hábito que você tem a vida inteira, um jeito muito eficiente de você continuar motivada (o) e ao mesmo tempo entender mais sobre a indústria da carne e laticínios é assistindo alguns documentários e filmes sobre o assunto.

Eu costumo dizer que o conhecimento é o melhor caminho para fazermos escolhas sadias. A partir do momento em que você conhece exatamente quais são os passos que os animais percorrem até serem transformados em alimentos, você pensará nisso toda vez que for comer.

Não é como se fosse para deixá-la (o) com a consciência pesada, apenas para mostrar o que realmente acontece enquanto as pessoas (ou você) come um pedaço de carne para satisfazer um “prazer” momentâneo.

Recomendo as séries: Terráqueos , Cowspiracy e What the Health — os dois últimos disponíveis na Netflix

2. Acompanhe personalidades do meio nas redes sociais

Seguir pessoas como a Luísa Mell, por exemplo, é um ótimo jeito de saber o que está acontecendo em nosso país, quais as lutas que os vegetarianos e veganos estão enfrentando e acabar aprendendo mais sobre o assunto também.

Essas pessoas também costumam mostrar o que estão comendo, onde estão comprando — já que o mercado do vestuário também causa impactos —, receitas legais que você pode repetir em casa, etc.

Além disso, você pode conhecer lugares novos, pessoas novas, produtos orgânicos e que fazem bem para nossa saúde e também, amigos novos, que compartilham os mesmos valores do vegetarianismo e veganismo.

3. Conheça novos alimentos

Antes de retirar a carne do seu prato e da sua vida, comece adicionando alimentos que você não conhecia e vá aumentando seu conhecimento sobre eles. Escolha alguns que você mais goste e faça receitas diferentes para ver como eles são versáteis.

Há vários blogs e canais no youtube que apresentam várias receitas deliciosas, como o Vegetarirango, Presunto Vegetariano, Viewganas, Tá na Mesa Veg, Mussinha e muitos outros!

Se você não costuma cozinhar, vá aos restaurantes com a mente mais aberta à novas opções. Se for por kilo, comece pegar alguns legumes, verduras e saladas que nunca tinha provado e vá acostumando seu paladar com eles.

A dica aqui é se habituar a esses alimentos, que ao passar do tempo não serão “novos” e quando você estiver preparada (o) para tirar os animais do prato, eles não farão falta.

4. Pare de comprar carne

Vamos a um exemplo mais comum, se você quer parar de comer doces, provavelmente vai evitar tê-los em sua casa, não é mesmo? Assim, quando bater aquela imensa vontade de comer doce, o máximo que você vai ter será uma fruta.

É dessa mesma forma com a carne. Enquanto você comprar e ter em sua casa, se você ficar com vontade vai fazer algo. Às vezes nem será vontade, apenas a comodidade de fazer algo que já estava habituada (o) a fazer antes.

Então segure firme, e evite passar no corredor da morte das carnes, assim você até esquece que elas existem.

5. Experimente produtos que “imitam” carne

Se você gosta muito de comer hamburguer, kibe, linguiça, salsicha, entre outros alimentos de origem animal e está com dúvida se deveria ou não virar vegetariano, seus problemas acabaram!

Há várias marcas que possuem hamburgueres vegetais e outros desses alimentos citados acima em soja e outros componentes que são super parecidos com os “originais”.

Há ainda uma empresa americana chamada Beyond Meat que reproduz esses alimentos com um gosto tão parecido que até carnívoros estão impressionados!

6. Retire as carnes aos poucos

Depois que você conheceu a infinidade de alimentos que temos em nosso reino vegetal e já descobriu novas receitas, é a hora de retirar as carnes.

Aqui, o mais importante é fazer do jeito que você se sinta mais confortável. Há quem consiga tirar todas de uma vez, há quem para com as vermelhas primeiro e depois com as brancas, há quem intercale um dia sim e outro não.

Só não se esqueça de firmar um compromisso e realmente ir retirando aos poucos essas opções da sua vida. Lembre-se que a causa é muito maior e que você estará rodeado de alimentos que te farão feliz, saudável e em paz.

7. Consulte um especialista

Por último e não menos importante, é interessante passar com um nutricionista para receber mais informações, uma dieta balanceada e também, para que ele faça uma bateria de exames para saber se você já não tem nenhuma deficiência.

Talvez você já saiba (ou não!), mas muitas pessoas têm medo de ficar com deficiência em vitamina B12 ao virarem vegetarianas ou veganas, o que elas não sabem é que qualquer um, sendo carnívoro ou não, pode ter essa deficiência.

Então é interessante que um especialista verifique quais são suas necessidades no momento e encaixe os alimentos que irão de adaptar melhor com seu novo estilo de vida.

E então, consegui convencê-la (o) a vir para o lado vegan da força? Eu espero que você leia minhas dicas com carinho e que as coloque em prática para ver como virar vegetariano pode ser mais tranquilo do que você imagina!

Se tiver alguma dúvida ou quiser compartilhar algo, deixe nos comentários que será um prazer responder!

Bia SilvaComo virar vegetariano? Veja os primeiros passos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *