Protetor solar faz mal? Entenda porque a resposta é sim!

O verão está com o pé na porta, você foi pesquisar sobre qual protetor solar comprar e se deparou com um conteúdo que diz que o protetor solar faz mal. Isso, você não está louca (o). Nem eu.

O que acontece é que os protetores solares disponíveis hoje, utilizam substâncias químicas que fazem mal para você, para o meio ambiente e para os animais. Infelizmente a notícia não é nada boa, já que tomar sol também não é a melhor opção.

O lado bom disso tudo é que com as informações que vamos passar você vai poder fazer uma escolha melhor, baseada no seu conhecimento, na próxima vez que for atrás de uma proteção para sua pele. Preparada (o) para entender porque o protetor solar faz mal?

Usam substâncias que fazem mal para sua saúde

Sabe quando você tenta ler no rótulo os ingredientes de algum produto e começa a surgir um monte de nome que não dá nem para falar direito? Pois bem, essas nomenclaturas nem sempre estão do nosso lado. A organização Environmental Working Group, também conhecida como EWG, tem o objetivo de fazer pesquisas de substâncias químicas que são nocivas para a saúde e deixam os dados disponíveis para analisarmos e tornarmos conscientes do que estamos “consumindo”.

Os protetores solares possuem ingredientes que agem como intensificadores de penetração, ou seja ajudam a pele a absorver o produto e podem chegar a nossa corrente sanguínea. Isso não é nada bom quando você não sabe exatamente o que pode estar entrando no seu corpo.

Separei algumas substâncias listadas pelo EWG que estão presentes nos filtros solares, veja o que cada uma é capaz de fazer:

Oxibenzona

Esse ativo, que também pode ser conhecido por BP-3 ou benzofenona-3, é um dos químicos mais preocupantes, uma vez que está entre 65% dos protetores. Ele pode causar reações alérgicas, alteração hormonal, libera radicais livres — reações metabólicas relacionadas à oxidação celular, que podem resultar em envelhecimento precoce, doenças cardíacas e até câncer — além também de poluir os oceanos.

O BP-3, se usado por mulheres grávidas, chega ao feto e ao leite materno, podendo causar um parto precoce e uma diminuição do peso do bebe.

Homosalato

Também pode ser absorvido pela pele e desencadear alterações hormonais, podendo causar até casos de endometriose e útero baixo. Também apresentam problemas no sistema reprodutivo, não sendo recomendado para mulheres grávidas.

Assim como o benzofenona, causa irritações na pele e também a liberação de radicais livres.

Ensulizole

Pode até parecer brincadeira, mas quando essa substância entra em contato com o sol, libera radicais livres (assim como os outros dois já citados) podendo trazer prejuízos para o DNA, e consequentemente desencadear algum tipo de câncer.

4-metilbenzilideno-cânfora

Ativo que também se acumula nas camadas mais profundas da pele e está associado com alterações hormonais, como na Tireoide. É proibido seu uso em território Europeu. Além disso, essa substância pode ter influência negativa com o câncer de mama.

Também polui o meio ambiente e pode ser ingerido por outros animais.

Octinoxato

Assim como o BP-3 pode ser encontrado em leite materno, devido a sua alta penetração na pele e também causar alergia de pele e distúrbios hormonais.

Como você pode ver, a maioria dos ativos listados aqui, têm relações com alterações hormonais, doenças degenerativas e alergias à pele. Não faz sentido usar esses químicos em um produto que serve para proteção da pele das pessoas.

São uma ameaça para vidas marinhas

Quando banhistas usam filtros solares com as substâncias descritas acima, estão levando para o mar ativos que podem comprometer nossa vida marinha. Foi até ao ar uma notícia no Fantástico que mostrava que o corais estão morrendo e a daqui a poucos anos, serão extintos devido à essas substâncias.

Segundo o site Ecycle, a Oxibenzona, quando no oceano, lança nutrientes inorgânicos como fósforo e nitrogênio, responsáveis pelo aumento de algas marinhas que diminuem a quantidade de oxigênio na água, gerando uma reação em cadeia: sem oxigênio não há peixe e todos os outros organismos marinhos.

São adeptos a crueldade em testes em animais

Se os produtores de filtros solares utilizam produtos que fazem mal para humanos, não é preciso dizer que a maioria — quase nenhum salva — fazem testes em animais </3.

Coelhos, macacos, camundongos e porquinhos da índia são um dos mais usados para testes, mas também há quem use cães, porcos e até baratas. Todos esses animais, depois que os produtos são testados, são mortos após os estudos.

A ética animal, defende o direitos dos animais, já que são considerados seres sencientes, ou seja, são capazes de sentirem felicidade, medo, tristeza e dor. Eles não foram criados para nos servir, assim como nenhum de nós fomos criados para servir a outro ser vivo.

Opções de protetores solares veganos

Claro que depois de mostrar que realmente há indícios que protetor solar faz mal, não iria aconselhar a ficar sem nenhuma proteção, não é mesmo?

Algumas marcas veganas já possuem protetores solares que não praticam crueldade com animais, no entanto, alguns deles possuem os componentes que listei. Abaixo, separei alguns que são veganos e que também fazem bem para a nossa saúde. Confira quais são e se prepare para escolher o melhor para você

Conseguiu entender porque, infelizmente, conseguimos mostrar vários indícios que protetor solar faz mal? Logo um produto que tem como nome proteção, causar um mal danado a todos.

A boa notícia, como você viu, é que existem filtros solares veganos, que são Cruetly Free — livre de crueldade animal — e não utilizam esses ativos químicos.

E ai, já sabia dessas informações? Que tal compartilhar essa notícia com seus amigos para que eles se previnam também?

Bia SilvaProtetor solar faz mal? Entenda porque a resposta é sim!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *